Março Azul - Notícias

Projeto pioneiro fará mutirão de rastreamento do câncer colorretal em Alagoas

Publicado em 18 de março de 2022
Projeto pioneiro fará mutirão de rastreamento do câncer colorretal em Alagoas

Fornecer de forma gratuita rastreamento e tratamento preventivo para o câncer colorretal (CCR). Este é o objetivo da ação pioneira capitaneada pela Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva (SOBED) e Sociedade Brasileira de Coloproctologia (SBCP), que pretendem levar à população do município de Pilar (AL) uma força-tarefa de prevenção à doença. Voltada a pacientes entre 50 e 70 anos de idade, a iniciativa integra o conjunto de atividades da campanha Março Azul, que marca o mês de conscientização sobre o uma das neoplasias mais frequentes na população masculina e feminina. A expectativa é alcançar mais de seis mil pessoas do município.

Para esta expedição de saúde pública, mais de 20 especialistas de todo o Brasil somam-se aos médicos de Alagoas para esse grande evento no período de 25 a 31 de março. Segundo o presidente da SOBED, Ricardo Anuar Dib, o projeto prioriza justamente a faixa etária que apresenta maior probabilidade de desenvolver a doença. “Na oportunidade, os moradores serão convidados a realizar o chamado exame de sangue oculto, um teste simples e eficaz, com capacidade de rastrear o câncer colorretal, mesmo quando o indivíduo ainda não apresenta sintomas”, afirma.

Conforme complementa o presidente da SBCP, Eduardo Jorge, a cada paciente que apresentar suspeita diagnóstica será recomendada a realização do exame de colonoscopia, procedimento de captura de imagem por meio do qual é possível constatar e tratar alterações no intestino ou reto. “Na última semana de março, uma equipe de especialistas estará presente na cidade, no Hospital Nossa Senhora de Lourdes, realizando o exame nos pacientes previamente triados”, explica o médico.

Através da colonoscopia, é possível visualizar se realmente existem alterações e removê-las se ainda estão na fase inicial ou realizar biópsias caso sejam lesões consideradas avançadas. “É um método de intervenção precoce, que evita o desenvolvimento do câncer colorretal”, explica o alagoano e vice-presidente da SOBED, Herberth Toledo.

O planejamento para Pilar prevê a realização de dezenas de endoscopias e colonoscopias. A prefeitura oferecerá 2.000 kits de sangue oculto para o rastreio. A força-tarefa também fará a reavaliação de um grupo de pacientes triados entre 2020 e 2022, na faixa de maior risco para esse tipo de câncer. É um grupo de 150 a 200 pessoas, que apresentou risco de desenvolver a doença e foi orientado pela equipe. “Vamos rever esses pacientes, reexaminá-los e avaliar a sua evolução, possivelmente com exames de colonoscopia”, esclarece o presidente da Comissão de Ações Sociais da SOBED e coordenador da campanha Março Azul, Marcelo Averbach.

Para a implantação do projeto em Pilar (AL), a SOBED conta com a parceria da Secretaria Municipal de Saúde, além do apoio das empresas Labormed/Fujinon e Boston Scientific. No dia 25, um simpósio também será realizado com médicos e equipes multidisciplinares da cidade.

PREVALÊNCIA – Apesar de pouco divulgado, segundo informações atualizadas do Ministério da Saúde, o câncer que atinge o intestino grosso ou o reto é o segundo tipo que mais mata homens e mulheres no Brasil. Somente em 2020, o Instituto Nacional do Câncer (Inca) estimou o surgimento de 20.540 casos novos de câncer colorretal em homens e de outros 20.470 em mulheres. No geral, aproximadamente 85% dos casos são diagnosticados em fase avançada.

Na avaliação do vice-presidente da SOBED, Herberth Toledo, os dados revelam um cenário alarmante, que exige amplo engajamento do poder público, dos profissionais de saúde e de toda a sociedade em torno do problema. “É fundamental investir cada vez mais em ações práticas e no esclarecimento da população. Para os próximos anos, está prevista a elevação das taxas de mortalidade relacionadas ao CCR, principalmente por causa do processo de envelhecimento em curso no Brasil”, conclui.

Atualização médica – A expedição preparada pela SOBED terá um foco também nos especialistas que atuam no Estado. Em parceria com a regional da SOBED em Alagoas, serão realizados dois eventos para atualização profissional e disseminação de boas práticas para médicos especialistas e profissionais das Unidades Básicas de Saúde do Estado.

Na programação, a apresentação e debate sobre rastreamento e diagnóstico do câncer colorretal; abordagens terapêuticas; prevenção e outros temas essenciais no dia a dia do médico especialista. Os painéis serão conduzidos por especialistas com experiência reconhecida pela comunidade médica, numa troca de experiências e conhecimento de grande relevância para os profissionais da área.

“Com estes eventos, queremos colocar à disposição da sociedade todo o conhecimento acumulado nas nossas entidades, levando a estes profissionais a informação científica e prática mais atualizada, permitindo uma melhor tomada de decisões”, diz Averbach. “O principal beneficiário disso é a população, que seguirá contando com um atendimento qualificado e oportunidade de prevenção”.

Realização
Apoio Institucional
Parceiros Oficiais