Março Azul - Notícias

SOBED, SBCP e FBG se unem e lançam o Março Azul, campanha nacional de prevenção ao câncer de intestino

Publicado em 14 de março de 2023
SOBED, SBCP e FBG se unem e lançam o Março Azul, campanha nacional de prevenção ao câncer de intestino

Imagem de Freepik

Matéria original em: https://portal.conasems.org.br/noticias/529_sobed-sbcp-e-fbg-se-unem-e-lancam-o-marco-azul-campanha-nacional-de-prevencao-ao-cancer-de-intestino

O câncer de intestino continua ceifando vidas no Brasil e hoje é uma das neoplasias de maior incidência no País, impondo sofrimento a milhares de pacientes e suas famílias todo ano. Embora seja prevenível com exames simples (sangue oculto nas fezes e colonoscopia), a doença segue como desafio relevante para o sistema de saúde. Para reverter seus indicadores, a Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva (SOBED), a Sociedade Brasileira de Coloproctologia (SBCP) e a Federação Brasileira de Gastroenterologia (FBG) uniram esforços e lançam a Campanha Março Azul 2023 para alertar a população de que a doença pode ser prevenida.

Com o tema Saúde é prevenção: cuide de você, evite o câncer de intestino, a campanha – que acontece pelo terceiro ano consecutivo –, quer sensibilizar profissionais da saúde, gestores públicos e tomadores de decisão sobre os riscos relacionados a essa doença e a necessidade de se facilitar o acesso ao seu diagnóstico e tratamento precoces para reduzir sua incidência. Essa meta, avaliam, deve unir o sistema de saúde e entidades de especialidades médicas, com foco na qualidade de vida e saúde da população brasileira.

O Instituto Nacional do Câncer (Inca) estima 45.630 novos casos de câncer de intestino para o triênio de 2023 a 2025 no país. Se vierem a se confirmar tais projeções, a doença alcançará um contingente superior a 136 mil brasileiros. Segundo o Inca, o risco estimado é de 21,10 casos por 100 mil habitantes: sendo 21.970 casos entre os homens e 23.660 casos entre as mulheres. Os dados mais recentes do Sistema de Informações sobre Mortalidade – SIM do DATASUS, de 2020, mostram que 20.245 pessoas morreram de câncer de colón, reto e ânus.

Edição 2023 – O Março Azul está hospedado no site www.marcoazul.org.br, onde podem ser encontrados conteúdos informativos sobre o câncer de intestino, seu diagnóstico e tratamento. A realização da campanha tem o apoio institucional da Associação Médica Brasileira (AMB) e do Conselho Federal de Medicina (CFM), além da do apoio especial da Associação Brasileira para a Prevenção do Câncer do Intestino (Abrapreci).

O Março Azul 2023 recebeu ainda o endosso de outras instituições e envolverá entre suas iniciativas a iluminação pública de monumentos em diversos Estados brasileiros, que serão vestidos de azul durante parte ou todo o mês para chamar atenção para o tema e entrar na rotina das pessoas.

O slogan Saúde é prevenção: cuide de você, evite o câncer de intestino traduz de forma direta a mensagem do Março Azul 2023, levando não apenas esperança, como principalmente consciência para o cidadão. Nos anos de 2021 e 2022 a campanha impactou público estimado em 93 milhões de pessoas em todo o Brasil – a mobilização de dezenas de artistas, influencers, times de futebol e personalidades do esporte contribuiu para viralizar a campanha por meio de depoimentos na imprensa e nas redes sociais.

Em 2023, SOBED, SBCP e FBG convidaram um novo grupo de personalidades de diversas áreas de atuação a gravarem mensagens de apoio à iniciativa, potencializando o alerta sobre a importância da prevenção da doença. Uma das ações emblemáticas do Março Azul, os vídeos serão divulgados nos canais das entidades médicas nas redes sociais (@sobednacional, @portaldacoloprocologia e @fbg_gastro) e no perfil oficial da campanha @campanhamarcoazul.

Em outra esfera, as entidades médicas farão uma nova rodada de diálogo com o Congresso Nacional para concluir a votação do Projeto de Lei 5.024/2019. Aprovado pelo senado Federal com alterações, a proposta que oficializa o Março Azul e inscreve a prevenção ao câncer de intestino no calendário da saúde pública brasileira terá de ser apreciada novamente pela Câmara dos Deputados. Este é um passo decisivo para construir avanços que permitam a redução da incidência da doença, assim como maior sucesso no tratamento dos pacientes.

Saiba mais sobre a campanha em https://www.marcoazul.org.br/

Realização
Apoio Institucional
Parceiros Oficiais